INTRODUÇÃO: O proprietário da vinha é tratado como “certo homem”. Se era rico ou não, pouco importa. A parábola relata que, esse homem tinha uma figueira em sua vinha – coisa muito comum em Israel. Depois de ela ter sido plantada, ele teve que esperar três anos até que a árvore começasse a produzir. Passados os primeiros três anos, o proprietário foi procurar frutos na árvore. Não encontrou nenhum fruto. A árvore era estéril.

Três lições que podemos tirar dessa Parábola:

 

1-    NÃO DEVO DECEPCIONAR A DEUS (V.6) – Aquela árvore poderia dar muitos frutos. Era bem cuidada e acompanhada pelo dono da vinha. Ele sabia a capacidade daquela árvore de produzir bastantes frutos (o normal de uma FIGUEIRA é produzir frutos 10 meses no ano). Se DEUS colocou algo em suas mãos, é porque Ele confia em você.

2-    DEUS ESTÁ SEMPRE INVESTINDO EM NÓS (V.8) – Havia todo um investimento. Assim, acontece conosco. Deus não se cansa de investir em cada um de nós. Ele sempre faz o melhor para nós e por todos nós. Então não há desculpas. Deus está esperando bons resultados.

3-    NÃO POSSO SER NEGLIGENTE COM A OPORTUNIDADE QUE DEUS TEM ME DADO (V.9) – O dono da vinha faz uma promessa ao seu empregado. Caso a árvore viesse a dar fruto aquele ano, ele não a cortaria, dando assim, uma nova chance. Não podemos brincar com as oportunidades dadas por Deus.

COMPARTILHAR:

 1-Percebe-se que aquele homem estava decepcionado com aquela árvore, pois havia gastado tempo cuidando dela. O que temos dado para Deus (tempo, bom testemunho) mediante a tudo que Ele fez por nós?

2- Recebemos todo um investimento (espiritual/material) por parte de Deus, dos nossos pastores e líderes. De que forma temos aproveitado esses investimentos?

3- Aquela árvore foi poupada do machado. Mais uma vez ela não foi cortada, sendo assim lhe dada uma nova chance. Deus também tem nos poupados do machado da vida por diversas vezes, nos dando oportunidade de revermos nossas vidas. Será que temos aproveitado essa nova chance ou temos sido negligentes?

 LÍDER FAÇA O APELO NO FINAL

pt_BRPortuguese
en_USEnglish pt_BRPortuguese