Precisamos compreender que a graça não é uma doação sem exigência. Nós a recebemos não porque a mereçamos, porém, isso não impede que haja um alto preço em troca em termos da responsabilidade de seguir ao Senhor Jesus. Nunca Cristo disse que seria fácil, que não haveria dificuldades ou que não seria necessário renunciar a alguma coisa.

1- A dádiva da Nova Aliança

A rotina dos sacrifícios na Velha Aliança, havia desvirtuado a intenção a ponto de Deus se referir da seguinte maneira: (Isaías 1:11)

Era necessário que algo fosse feito de uma vez por todas.

O sangue de touros e bodes, segundo o escritor aos Hebreus, servia apenas para cobrir os pecados, escondendo-os da presença de Deus, sem, contudo, quitar a dívida. Era como pagar um boleto com o cartão de crédito, momentaneamente um problema é resolvido, mas se cria outro.

Por último, o escritor ressalta que a base da aceitação do sacrifício de Cristo foi a obediência. Ele foi obediente até a morte. (Filipenses 2:8)

2- Os privilégios da Nova Aliança

Regeneração. É o novo nascimento. Um novo ser gerado pelo Espírito Santo. Nova criatura. (2Coríntios 5:17), significa que não é apenas mudança exterior, apegada a rituais e tradições, mas no coração (Espírito).

Adoração. Mulheres, gentios e outras categorias mal chegavam às sinagogas local de adoração. Com a Nova Aliança todas essas barreiras foram rompidas e podemos adorá-lo em espírito e em verdade. (João 4:24)

Comunhão. A comunhão se dá em três dimensões: Consigo mesmo, com Deus e com os irmãos. A igreja, desde seu nascedouro, é essencialmente comunitária. A razão principal é que somos um corpo, cujos membros contribuem para o crescimento uns dos outros e assim todos são aperfeiçoados. (Coríntios 12:14-20)

3- As responsabilidades da Nova Aliança

Vigilância. Não podemos deixar para Deus o que podemos fazer. Existem crentes que pecam e até culpam a Deus porque Ele não evitou que caíssem. Em sua oração sacerdotal Jesus orou: (João 17:15).

Confiança. A fé é o alimento do crente. É a ferramenta com a qual ele agrada a Deus e se relaciona com Ele (Hebreus 11:6)

Precisamos confiar no Senhor não apenas quando tudo dá certo, mas também quando dá errado. (Hebreus 10:34)

Perseverança. É um assunto chave para a nossa salvação. Deus já fez a sua parte ao enviar seu Filho. Eventualmente, já aceitamos a Cristo. Agora nos resta perseverar. Mas perseverar até o fim. (Hebreus 10:38)

PERGUNTAS:

1- A salvação perfeita, eterna e eficaz operada por Cristo através do seu sangue; isso é uma dadiva na Nova Aliança. Compartilhe em poucas palavras sobre a dadiva de Deus em sua vida?

2- Regeneração com perdão sem ressalvas, adoração no Santo dos Santos, comunhão, por um novo e vivo caminho. Sobre os privilégios recebido na Nova Aliança, qual atitude em sua vida que precisa mudar?

3- Devemos orar e vigiar para não cair em tentação, ou decair da própria Graça. Sermos confiantes e perseverantes até o fim. Temos responsabilidades na Nova Aliança, e isso não é fácil, comente como você tem perseverado?

Faça uma oração. Convide todos para o TADEL e deixe bem claro que depois da célula é a reunião mais importante. Todas as terças-feiras às 19H30 na Ágape Central.


0 comentários

pt_BRPortuguese
en_USEnglish pt_BRPortuguese